arquivos do blog

me sigam no instagram

Instagram
Copyright © 2012 Ufologia News. Tecnologia do Blogger.

seguidores

Foto/Divulgação: RedBull


O austríaco Felix Baumgartner faria ontem dia 09/10 um salto de paraquedas que iria ficar para a história. O salto deveria acontecer de uma cápsula localizada na estratosfera a mais de 36 mil metros de altitude.


O lançamento da cápsula já havia sido cancelado uma vez nos últimos dias por causa das condições climáticas. Ventos fortes e mau tempo impediram novamente a realização da missão Red Bull Stratos. 

Desde muito cedo estava tudo pronto para que a missão acontecesse a partir de uma base no estado americano do Novo México. Dalí a cápsula seria lançada ao espaço com a ajuda de um balão de hélio gigante, com tamanho igual ao de um prédio de 55 andares. A subida até à estratosfera duraria 2h30 e o salto dez minutos, segundo a estimativa dos técnicos. 

Baumgartner já fez dois testes para a mesma missão. Um salto aconteceu a 21.800 metros de altura e o outro a 29.600. Em ambos os saltos, houve sucesso, mas ainda é preciso ir mais alto. 

Além de ser o primeiro homem a quebrar a barreira do som em queda livre, sem a ajuda de equipamentos motorizados, o austríaco também quer quebrar o recorde mundial do maior salto em altura já realizado, alcançado por Joe Kittinger, a 31.300 metros de altitude, em 1960. Mais dois recordes serão quebrados simultaneamente: voo de balão tripulado mais alto e maior tempo em queda livre.

Kittinger tem mais de 80 anos e integra a equipe de Baumgartner. A voz dele seria a única ouvida pelo austríaco durante toda a missão. Os rádios para comunicação também apresentaram defeitos no momento do lançamento da cápsula, o que também prejudicaria a realização da missão mesmo com bom tempo. 

Esse tipo de salto da estratosfera é extremamente arriscado, e muitas pessoas já morreram tentando realizá-lo, por isso as condições técnicas e climáticas são avaliadas de forma minuciosa. Se algo insignificante der errado, pode custar a vida do pretenso recordista. Ainda não foi marcada nova data para a realização do salto.

Missão científica

Além de todo o aparato tecnológico empregado para a fabricação da cápsula espacial de lançamento e do balão de hélio, as roupas de Baumgartner são especiais. 

A tecnologia GORE-TEX, presente em sua vestimenta, irá ajudá-lo a manter a temperatura corporal, pois lá em cima é muito frio, chegando a graus negativos. 

Desenvolvida após décadas de pesquisas, a partir de 1978 a membrana GORE-TEX revolucionou as atividades em condições adversas, permitindo que os aventureiros modernos possam ultrapassar limites antes considerados impossíveis. 

De forma simplificada, cada centímetro quadrado dela contém 3,6 milhões de microporos, sendo que cada um deles é 20 mil vezes menor que uma gotícula de água e 700 vezes maior que uma molécula de vapor. Ou seja, a membrana possui incrível capacidade de repelir a água (inclusive da chuva), mas permite que o vapor da transpiração saia com facilidade da vestimenta do atleta. De acordo com os pesquisadores envolvidos na missão Red Bull Stratos, o salto da estratosfera representa um avanço como técnica de evacuação de emergência. Esse conhecimento é útil para astronautas que por algum motivo emergencial tenham de abandonar suas naves espaciais. 

Durante a queda do austríaco, serão coletados dados sobre o que acontece com o corpo humano quando atinge velocidade supersônica. Para tanto, o corpo dele recebe uma série de medidores para a coleta desses dados científicos. 

A Nasa e os fabricantes de roupas espacias estão atentos ao que pode acontecer nessa missão, e avançar na tecnologia de vestimentas para astronautas. 

Teste



Veja como foi o segundo teste da missão em julho deste ano:





0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

previsão do tempo