arquivos do blog

me sigam no instagram

Instagram
Copyright © 2012 Ufologia News. Tecnologia do Blogger.

seguidores

Foto recente do espectrômetro, parte do Curiosity responsável por medir substâncias químicas no solo
Da Reuters


O jipe-robô Curiosity deve concluir nesta quinta-feira uma verificação de instrumentos exaustiva e que durou várias semanas, abrindo caminho ao seu primeiro longo percurso para determinar se Marte já teve condições de abrigar vida, disseram oficiais da Nasa.
O laboratório móvel de seis rodas, movido à energia nuclear, aterrissou há cinco semanas na vasta cratera Gale, perto do equador marciano, para realizar a primeira missão de astrobiologia da Nasa desde as investigações das sondas Vikings na década de 1970.
Para sua verificação final de equipamento o Curiosity vai manobrar o braço do robô para que sua câmera de close-up toque a bandeja onde amostras processadas de rocha e solo serão analisadas.
O jipe-robô, equipado com um conjunto dos mais elaborados instrumentos de laboratório já enviado a um mundo distante, também tem alguns passeios turísticos programados em sua agenda. Os cientistas querem obter imagens de vídeo da lua marciana Fobos passando pelo sol.
A partir de sexta-feira à noite, o plano é "dirigir, dirigir, dirigir" até que os cientistas encontrem uma rocha adequada para a primeira análise robótica "ao toque" da sonda, disse a coordenadora da missão, Jennifer Trosper, a repórteres durante uma teleconferência na quarta-feira.
O robô vai parar quando os cientistas encontrarem solo adequado para recolher e analisar no laboratório químico a bordo do Curiosity.
Durante todo o tempo o robô seguirá em direção a um local que os cientistas chamaram "Glenelg", onde três tipos diferentes de rocha se cruzam. Glenelg, que fica a cerca de 400 metros de distância da posição atual do Curiosity, foi nomeado por geólogos da missão com base em uma formação rochosa no norte do Canadá.
O objetivo geral da missão Laboratório de Ciência de Marte, de 2,5 bilhões de dólares, é a busca por lugares onde organismos microbianos poderiam ter evoluído e sido preservados. Além de pegar marcas químicas e geológicas de água, o Curiosity vai procurar compostos orgânicos e outros ingredientes que se acredita sejam necessários para a vida.
O Curiosity, projetado para durar dois anos, vai se aventurar cerca de 7 quilômetros a partir de seu local de aterrissagem para subir um monte de quase 5 quilômetros de altura de rocha em camadas a partir do chão da cratera Gale. Apelidado de Monte Sharp, acredita-se ser o resto de sedimentos que no passado encheram a área de 154 metros de largura.
O robô já acumulou 109 metros em seu hodômetro durante percursos de teste. Antes de sair para o Monte Sharp, os cientistas esperam dirigir o Curiosity cerca de 40 metros por dia durante o trajeto planejado até o Glenelg, com várias paradas para observações científicas.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

previsão do tempo