arquivos do blog

me sigam no instagram

Instagram
Copyright © 2012 Ufologia News. Tecnologia do Blogger.

seguidores

Capítulo final nada agradável - enganaram a grande maioria dos expectadores
Nota do blog: Bem, estimados leitores, este autor com a ajuda de outros ufólogos que estavam em contato direto - ou pelo menos tentando obter algo mais concreto - com integrantes da Ocean Explorer (Ocean X) acompanhou desde o início (meados de 2011, pasmem!) as informações desencontradas e claramente frutos de marketing viral para a série de TV que aí está, sobre o suposto Objeto Submarino Não Identificado (OSNI) descoberto no Mar Báltico. Sabíamos que deste mato não sairia coelho algum, muito menos qualquer dado relevante de fato, mas resolvemos aguardar para que todos pudessem presenciar a furada total por si mesmos.

O correspondente internacional da Revista UFO Ronald Maidana, do Paraguai, havia trocado vários e-mails com Dennis Asberg, membro do grupo Ocean X, liderado por Peter Lindberg, onde Asberg simplesmente não respondia as questões das quais era inquirido, desconversava e somente informava que uma série de nome Baltic Cowboys mostraria a expedição de resgate do tal objeto. Detalhes "somente com os seus empresários". Ficava patente a estratégia de marketing dos "caçadores de tesouros", sob o manto de ouro de algum patrocinador do meio cinematográfico.

Mantivemos os olhos atentos ao tema e seu desenrolar. Incrivelmente, praticamente nenhum meio jornalístico se mobilizou para realizar uma reportagem investigativa a respeito e divulgava-se tão somente o suposto fato conforme os textos estrategicamente elaborados e encaminhados às mídias, alardeando a descoberta de um objeto não identificado no local.

Finalmente, uma luz no fim do túnel começou a surgir neste mês de junho - infelizmente, praticamente no final das chamadas para série que já conseguiu grudar na telinha cerca de 700 milhões de pessoas pelo mundo -, a partir de um artigo da DiscloseTV intitulado Baltic Sea UFO A Publicity Stunt By The Treasure Hunters?, traduzido ao espanhol e logo em português, com o título Anomalia do Mar Báltico, um golpe publicitário dos buscadores de tesouros? 

Atualização sobre o objeto do Mar Báltico

Por La Mentira Está Ahi Fuera (25/06)

A expedição que a Ocean X "fretou" para pesquisar o suposto objeto submarino do Báltico terminou há vários dias, mas ainda assim, a informação flui à conta-gotas. As atualizações que aparecem em sua página são escassas e não esclarecem absolutamente nada sobre o que há ali embaixo. Tudo isso está dando munição aos aficcionados das teorias imaginativas, para que especulem nas redes sociais.

O que parece inegável é que essa falta de clareza obedece a uma estratégia. O objetivo? Gerar expectativa para um documentário que a Ocean X está preparando conjuntamente com a Titan TV.

2012-03-16

Ocean X Team has now signed a partnership agreement with Titan TV production.

Titan TV will produce a TV documentary series and documentary film for an international audience.

The production starts in April, see more at: www.balticcowboys.com
 

[A equipe da Ocean X já assinou um acordo de parceria com a Titan TV

Titan TV vai produzir uma série de documentários de TV e um filme documentário para uma audiência internacional. 

A produção começa em abril, veja mais em: 
www.balticcowboys.com

A última história, rara, sobre este objeto, é que "as câmeras deixam de funcionar" quando se aproximam dele. Supostamente geraria uma "estranha energia" que provoca interferências nos equipamentos eletrônicos quando se aproximam. Desta vez não é uma invenção original do tipo presente no Starviewer. É uma declaração real de um dos membros da expedição. No segundo minuto, é mencionado no seguinte vídeo [Com legenda em português e sete minutos de duração, acesse clicando aqui]:

Fonte do vídeo: Alien Disclosure Group UK


Mas, no entanto, na primeira imersão, o Remotely Operated Vehicle [Veículo Operado Remotamente, ROV] tomou uma série de sequências de imagens que todos nós já vimos. Talvez dessa vez não houve interferências?


Quiçá, o melhor seja recorrer resumidamente às últimas declarações de Peter Lindberg no grupo doFacebook, nas quais expunha seus pensamentos:

1. Não acho que o círculo seja os restos do naufrágio de uma aeronave voadora da Segunda Guerra Mundial, tampouco de milhares de anos atrás
2. Não acho que sejam os restos de nenhuma embarcação de época passada ou moderna
3. Não acho que a construção seja uma base de submarinos nem nada do tipo
4. A estrutura é rochosa
5. Da câmera do ROV se via como se fosse feita de concreto, mas não é concreto
6. Pensava que as linhas retas que se veem no sonar não seriam tanto assim na realidade, mas são. Mais do que esperava
7. Acho que poderia ser devido a atividade vulcânica, ainda que isso não encaixa com o que sabíamos até agora
8. O círculo parece apoiar em um pilar de uns oito metros de altura. O círculo em si mede uns quatro metros, pelo que a estrutura completa tem uma altura total de 12 metros
9. Na próxima expedição trataremos de averiguar se o pilar e o círculo são uma peça única ou se são duas
10. O rastro que parecia ter sido provocado pelo deslizamento do objeto, parece que tem sua origem no substrato retirado das laterais do pilar pelas correntes
11. O que não é verdadeiro, é que tenhamos encontrado um buraco de uns 25 cm na superfície do círculo. O que ocorreu é que cremos ver um poço a partir da câmera do ROV, mas não pudemos seguir com a visualização para não comprometer a imersão dos mergulhadores que iam baixar imediatamente depois, e assim evitar que ficassem sem luz. Os mergulhadores não encontraram rastro do buraco.

Já percebemos. É necessário dar mais um pouco de suspense ao tema, porque senão, ninguém vai ver o documentário...



Uma das raras cenas divulgadas 


Esquema.


Suposto rastro.


Investigação mínima obrigatória

Nota 2 do blog:
 Já sei. Irão perguntar: "Ora, mas e a movimentação de navios militares na região, que tentaram bloquear o acesso ao local?" 

Basta realizar uma pesquisa mínima (mínima=Google) sobre a região para constatarmos que o Mar Bálticofaz divisa com diversos países, como AlemanhaDinamarcaEstôniaFinlândiaLetôniaLituânia,PolôniaSuécia e Rússia. Também com ilhas e arquipélagos pertencentes a essas nações, sendo ponto de intensa movimentação das Marinhas dos mesmos, desde sempre

Movimentações militares por ali são comuns, corriqueiras, e não somente porque resolveu-se "bloquear acesso" (sic!) ao pseudo OSNI e sua história publicitária! Clique aqui e aqui, descubra a quantidade de navios, ações e treinamentos marítimos que são realizados cotidianamente no lugar. Há, inclusive, oConselho Internacional para a Exploração do Mar, que atua também na região.

Hoje mesmo (26) está ocorrendo intensa manobra militar no Mar Báltico, sob comando da Rússia, que perdurará até 01 de julho, mesmo após o término das gravações do "seriado OSNI", veja Rússia comanda manobras militares no Mar Báltico. No início do mês, a Alemanha recuperou um avião afundado na região, veja Marinha alemã recupera um avião 'Stuka' da Segunda Guerra Mundial. Da mesma forma anteriormente, durante os anos, como em 2009, que navios da Marinha da Índia e Rússia faziam manobras no Mar Báltico. Somente citando alguns exemplos.

Esta simples "busca de Google" (com instinto investigativo e não apenas de curiosidade) nos forneceu, além de provas de que a região toda é bem conhecida da Marinha de pelo menos uma dezena de países, a certeza de que caso realmente houvesse algo insólito do "tipo extraterrestre" por ali, os militares saberiam há muito, muito tempo - talvez décadas - antes do que qualquer expedição caçadora de tesouros. A área toda é vastamente conhecida tanto por vias aéreas, quanto submarinas, mapeada e monitorada. Tal artefato, caso existisse, não estaria mais ali há muitos anos, retirado sob total sigilo - vide o acobertamento ufológico orquestrado desde os anos 40 - e nunca numa "operação de bloqueio" ao local, exatamente durante as gravações do seriado da Titan TV e Ocean X, para o mundo todo ficar sabendo. Acaba-se, assim, nitidamente patente que a jogada de publicidade continua para manter o marketing viral do "documentário"! 

Dia (25 de junho), parece que divulgaram uma nova e curtíssima chamada ao assunto, com frases de Asberg. A tradução livre está logo abaixo do vídeo:

Fonte do vídeo: sonofmabarker's channel


"Dennis Asberg fala sobre a anomalia do Báltico

Chegamos lá duas vezes, e o ponto de interrogação se tornou muito maior agora. A área é um prato completamente circular com 180 m de cincunferência e, portanto, acreditava que foi os primeiros vestígios de um meteoro.

Mas há uma faixa de 1.500 pés no fundo do mar até atingir o objeto e eles descobriram também ângulos retos, paredes lisas com cavidades na superfície, como corredores no interior do objeto.

Quando fomos para fora e vimos, as paredes eram retas e lisas, foi assustador, como em um filme de ficção científica."


Na mosca! Sim, é um filme de ficção científica. Só esqueceram de avisar aos 700 milhões de telespectadores calculados até o momento.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

previsão do tempo