arquivos do blog

me sigam no instagram

Instagram
Copyright © 2012 Ufologia News. Tecnologia do Blogger.

seguidores

Nossa ciência ainda pouco conhece sobre o espaço e vida além da nossa 
Você, provavelmente, já observou ou deve conhecer alguém que visualizou algum objeto estranho no céu e se perguntou: será uma nave alienígena? Casos misteriosos e mal explicados de Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs) surgem quase todos os dias. Os últimos anos, em especial, têm registrado um aumento na quantidade de ocorrências em todo o mundo, devido ao avanço da Internet e a difusão de câmeras em celulares. O crescimento no número de casos fez surgir várias correntes virtuais que relacionam o fato com a mística profecia maia do fim do mundo. Muitos alegam que os povos maias receberam visitas de extraterrestres que previram algo extraordinário para o dia 21 de dezembro de 2012, data considerada "o dia do apocalipse".

Mas, deixando a mística de lado, vamos relembrar três casos famosos de queda de UFOs e ouvir a opinião de especialistas para saber se é possível, ou não, que os humanos tenham feito contatos e utilizado a tecnologia alienígena a seu favor.

O caso mais conhecido do mundo, com certeza, ocorreu em julho de 1947, em Roswell, no estado do Novo México, nos Estados Unidos. Naquela ocasião, um fazendeiro afirmou ter encontrado restos de um disco voador acidentado. Os destroços teriam sido recolhidos pelo exército norte-americano. A história, porém, foi desmentida pelas autoridades, assim como imagens de um vídeo que mostrava uma suposta autópsia em um alienígena, divulgadas em 1995.

Relatos de quedas de aeronaves alienígenas também aconteceram no Brasil. A principal delas ocorreu em 20 de janeiro de 1996, na cidade de Varginha, no Estado de Minas Gerais. Autoridades brasileiras teriam capturado uma aeronave de tecnologia alienígena. Uma criatura extraterrestre também teria sido avistada por três mulheres na cidade. O extraterrestre teria a pele marrom, olhos vermelhos e três chifres na cabeça. Os fatos, no entanto, não tiveram prova física e também foram negados pelo governo. 

Outro caso que ganhou bastante repercussão ocorreu em 1969, na antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), hoje Rússia. Um objeto redondo e com sinais incompreensíveis em sua lataria teria sofrido uma queda na região de Sverdlovsk. O resgate teria sido filmado por membros da KGB (exército secreto soviético). As imagens teriam sido obtidas no mercado negro e divulgadas pela imprensa. O episódio, no entanto, foi classificado de "insustentável" e desmentido pelas autoridades.
O Roswell Daily de 08 de julho de 1947, confirmando a queda de UFO na cidade. Logo após, tudo seria veementemente negado
Mas seria mesmo possível que um fato tão extraordinário quanto a queda de um disco voador pudesse ser desmentido, ou simplesmente descartado por falta de provas? 

O ufólogo e editor da Revista UFO, Ademar José Gevaerd, afirma não ter dúvidas de que discos voadores já foram capturados por governos. "Retiraria apenas Sverdlovsk da lista, por falta de dados mais concretos. Há dezenas de casos em todo o mundo, muitos dos quais bem investigados e documentados, que nos permitem afirmar a queda de artefatos de produção extraterrestre em nosso planeta, nos mais variados países. Inclusive, os Estados Unidos têm se beneficiado da tecnologia extraída dos restos desses aparelhos. O Brasil foi contemplado com vários casos de quedas, sendo o de Varginha o mais notório deles, obviamente. Apesar de uma infundada campanha midiática contrária, o fato comprovado é que um objeto voador não identificado de origem não terrestre caiu naquela cidade mineira, e o que sobrou dele foi coletado pelos militares, assim como seus tripulantes – pelo menos dois – foram capturados já quase sem vida".

Existe vida fora da Terra? Uma pergunta filosófica

Se os alienígenas já são capazes de vir até para a Terra, por que os humanos ainda sequer conseguiram comprovar a existência de vida fora do nosso planeta? Com certeza é uma pergunta que muitos fazem. O primeiro astronauta brasileiro a viajar pelo espaço, Marcos César Pontes [que também é consultor da referida publicação], afirmou acreditar em vida alienígena. "Bem, no campo de pesquisa que temos atuado até o momento, que se trata do nosso Sistema Solar, ainda não encontramos nada. Agora, é certo que a ciência ainda conhece muito pouco do espaço. O fato de não termos encontrado nada até agora, seja vida bacteriana ou inteligente, não significa que não possa existir vida em outros locais. Existem muitos planetas e sistemas no universo que ainda não conhecemos. Particularmente, acredito que a probabilidade é bem grande".

Pontes ressaltou um ponto interessante, que é a questão da busca por vida. Apesar de as análises pelo Sistema Solar não terem dado resultado até o momento, a Agência Espacial Norte-Americana (NASA) e a Agência Espacial Europeia (ESA) têm focado a atenção em Marte. No ano passado, ficou comprovada a existência de água no planeta vermelho. Existem em andamento projetos para que o homem possa viajar até Marte, justamente nos locais onde se localiza a água, para que a busca por vida seja feita. Contudo, os projetos enfrentam alguns problemas por causa da dificuldade econômica que o mundo tem enfrentado. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez corte atrás de corte no programa espacial americano, o que torna praticamente impossível estabelecer um prazo para que essa viagem se concretize.

 Enquanto não surgem provas concretas da existência de vida alienígena ou até mesmo de discos voadores em nosso planeta, a mística dos assuntos extraterrestres deve continuar a fomentar a mente das pessoas. E um canal bastante utilizado para isso é o YouTube, de compartilhamento de vídeos. Diariamente, dezenas de vídeos sobre o assunto são postados dos mais variados pontos do mundo. Porém, são poucos os que têm alguma credibilidade ou validade científica. Muitos se tratam de simples "fenômenos meteorológicos", montagens ou confusão com balões e aviões.
Gevaerd comenta o crescente número de vídeos e as facilidades das novas tecnologias. "Creio ser uma soma de fatores, entre os quais, predominantemente, a popularização da Internet e das câmeras digitais, filmadoras ou câmeras, e aqui incluo os celulares. Os casos podem também estar aumentando em número, mas não temos como aferir, porque não há bancos de dados consistentes e globais que nos permitam garantir isso. Também creio que ao longo dos anos o YouTube se transformou, infelizmente, no repositório de todo o tipo de filmagens trucadas de UFOs, ou seja, produzidas com recursos de computação gráfica. Mais triste ainda é ver que a maioria dos usuários do serviço não tem o menor conhecimento técnico para discernir os vídeos verdadeiros [sim, também há muitos deles no site] dos falsos, e tem uma estranha compulsão para encaminhar imagens de qualquer natureza aos seus contatos, aumentando assim a disseminação de falsos vídeos".

Mas, se um dia o "até agora não comprovado" se tornar real, ou seja, um UFO cair na Terra numa região populosa, de modo que as autoridades não tivessem como esconder. Qual seria a reação da população? Gevaerd comenta. "É difícil prever, e isso variaria muito conforme a densidade demográfica da região povoada e de onde ela se localizasse [em que país, mais ou menos adiantado], mas creio que em maior ou menor grau, se um caso desses ocorresse em uma região qualquer do Brasil, e isso fosse observado pela população, às claras, haveria sim certo agito e preocupação, que poderia levar a uma atitude extremada. Mas isso ocorreria em qualquer caso, como com a queda de um avião na mesma localidade, por exemplo."

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

previsão do tempo