arquivos do blog

me sigam no instagram

Instagram
Copyright © 2012 Ufologia News. Tecnologia do Blogger.

seguidores

 Por um período de cerca de 10 milhões de anos, a Federação dos Mundos explorou mais de 298 bilhões de galáxias. Fala-se que em cada sol e em cada radiar que compõem essas galáxias existem planetas fervilhando de vida humana...




Quase toda pessoa nessa vasta comunidade inter-galáctica pode, a pedido, recitar instantaneamente a história de como uma raça chamada de malde-kianos tenlou roubar a energia vril criativa de suas vizinhanças planetárias, destruindo, nesse processo, seu próprio planeta natal. Essa história serve muito bem, em toda parte no universo, para apoiar a moral de que o crime não compensa.

No tempo em que Maldek foi destruído, um considerável número de maldekianos vivia na Terra, principalmente como administradores e co-letores de impostos. Alguns se ocupavam com maquinações e com a implementação de condi­ções falsas que causavam reações estressantes e emocionais em seus confiantes súditos, que de nada suspeitavam. Essas artimanhas psicológicas eram destinadas unicamente a extrair, por meio da emoção, a preciosíssima energia vital. Os maldekianos tinham a obsessão de extrair essa ener gia a qualquer custo, não importando a forma pela qual a obtivessem. Sua tentativa de roubar a mais elevada forma dessa energia (a energia vril criativa) da própria Terra, foi a gota d'água para a des truição de seu planeta, por assim dizer.

     Durante o tempo imediatamente anterior à destruição de Maldek, a Terra estava sob a ditadura de um governante maldekiano chamado Herudon. Ele se rodeava de uma guarda pessoal de elite constituída por soldados maldekianos chamados krates. O nome krait foi apropriadamente dado a uma das mais venenosas serpentes que existem hoje na Terra (originária do Sudeste asiático). Esses soldados maldekianos se identificavam e se consideravam iguais à venenosa e rápida ser pente chamada hamadríade. Saudavam-se levan tando o braço em um movimento serpentino e com a mão em concha para simular o capelo de uma cobra. Depois dobravam o primeiro e o se gundo dedos da mão para representar as presas da serpente. Aurelus é o nome dado ao símbolo de duas cobras reclinadas nas asas abertas de um disco representando o Sol. O Aurelus era o emble ma dos krates e de certa forma foi adotado pelos faraós egípcios para decorar as costas de seus tronos. A identificação dos maldekianos com co bras não é casual. Conta-se que se fossem picados por uma cobra venenosa, entravam em um estado de euforia tóxica. Isso me recorda uma saudação feita a Satã (um deus maldekiano) que ouvi certa vez:"Ave, Satã, mestre das serpentes e senhor das moscas."

Um grande grupo de maldekianos vive atual-mente nos subterrâneos de um grande pedaço de seu mundo despedaçado, que agora orbita em tor no do radiar morto que chamamos Urano. Esse corpo orbital é chamado Yeakta.

Os homens maldekianos originais tinham cer ca de 2,40m de altura. A raça também possuía pe le branca e cabelos louros ou ruivos. A fisiolo gia era diferente da maioria das outras raças por que possuíam dois corações, embora isso não seja excepcional. Existem outras raças que possuem dois corações, três ou mais rins, e em alguns ca sos seis ou mais dedos e artelhos, ou então ape nas quatro dedos.

As cadeias de ADN maldekiano são encontra das hoje na Terra principalmente nas raças árabes e semíticas, misturadas com grande quantidade de cadeias de ADN naturais, engendrados na Ter ra. Cadeias de ADN da Terra se manifestam tam bém no povo da índia.

O sonho de Adolph Hitler de uma super-raça ariana, tem paralelo com a maneira pela qual os antigos maldekianos viam a si mesmos. Ou seja, eles pensavam que eram a maior raça do universo, com direito de escravizar ou utilizar psiquicamente todas as raças "inferiores". Raças tais como os marcianos e os nodianos (fundadores da Federação) os preocupavam porque eram culturas que não se deixavam enganar ou dominar facilmente.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

previsão do tempo