arquivos do blog

me sigam no instagram

Instagram
Copyright © 2012 Ufologia News. Tecnologia do Blogger.

seguidores



  Há dois tipos de abdução. O primeiro tipo costuma acontecer quando a vítima é apreendida enquanto está dormindo, ou guiando um automó ou guiando um autom estcontecer quando a v açrno dos estados Unidosas tervel em uma região deserta. Em todos os casos, o abduzido (ou abduzida) sente-se impotente e raramente resiste a seus captores.

  Os alienígenas são descritos como tendo pouco mais de um metro de altura, pele cinzenta e sem pêlos no corpo. Também são descritos com cabeças triangulares e queixo pontudo, uma fenda por boca (sem lábios) e dois pequenos orifícios em um nariz muito pequeno. O mais impressionante são os enormes olhos negros, que parecem contornar por trás o rosto (como certo tipo de óculos escuros).
  Em alguns casos, esses pequenos alienígenas cinzentos são substituídos por assustadores seres reptilianos ou parecidos com insetos.

  Em todos os casos, os alienígenas se comunicam com as vítimas por meio de telepatia (transferência de pensamento).

  Os exames médicos e os demais procedimentos são geralmente realizados com a vítima imobilizada em uma espécie de maca de exames. Estranhos instrumentos mecânicos são depois introduzidos rudemente – logo, dolorosamente – em todas as cavidades do corpo. Completados esses procedimentos grotescos e humilhantes, o abduzido é posto em liberdade. Sua lembrança dos acontecimentos parece ser deliberadamente suprimida pelos alienígenas antes de ser solto.

  Passado algum tempo, o abduzido começa a ser incomodado por estranhos sonhos e ansiedades e nota a presença de marcas ou cicatrizes no corpo das quais não consegue se lembrar da causa.

  Algumas vezes, os abduzidos recordam por si mesmos detalhes de sua abdução por alienígenas. Outros foram auxiliados nessas lembranças pelo auxílio da hipnose.

  O segundo tipo de abdução por alienígenas nunca é completamente lembrado. Nesse tipo, a vítima é mentalmente atormentada por vagas lembranças de que algum evento estranho lhe sucedeu. Tal crença completa-se pelo fato de pequenos objetos (conhecidos como implantes) são fisicamente detectáveis sob a pele ou algum orifício corporal (em geral, as fossas nasais). Ao serem removidos cirurgicamente, os implantes revelam-se na forma de pirâmides, cones ou lentes convexas. A análise da composição dos implantes revela que são compostos principalmente de silicone e outros materiais inidentificáveis. Experiências que submetem o implante (ainda no corpo) a fortes campos magnéticos provocam extrema tensão mental e desorientação por vários dias após a experiência.

  Em casos raros, mulheres relatam ter tido seus fetos removidos pelos abdutores; algumas delas acreditam que sua gravidez foi iniciada pelos alienígenas durante uma abdução anterior.

  Centenas de milhares de abduções do primeiro tipo, com outros milhares esperadas para os próximos sete a dez anos? Isso significaria que centenas de milhares de vôos não observados de UFOS (para não falar dos pousos necessários) tiveram lugar com o propósito de capturar terráqueos. Quando consideramos  a atividade alienígena em termos de trabalho, o tempo envolvido chega a milhões de horas. Se considerarmos ainda a previsão da Disney (do governo?) de que os alienígenas vão prosseguir com suas assustadoras atividades por mais algum tempo, temos de concluir que o que quer que eles estejam preparando, isso estará relacionado a um projeto ambicioso e que demanda muito tempo. A pergunta  seguinte é, por que eles precisam sondar biologicamente milhões de seres humanos?
  Quando perguntei aos meus contatos extraterrestres como era possível abduzir centenas de milhares de pessoas sem ser fisicamente observado ou detectado, responderam-me: “Nem tudo é o que parece”. Depois descreveram o que está de fato acontecendo. Vou tratar de apresentar a alentada explicação que me deram da maneira mais breve possível.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

previsão do tempo